Notícias da Igreja

No Angelus, papa Francisco recorda “Dia Mundial dos Doentes de Hanseníase”

“Esta doença, mesmo estando regredindo, infelizmente atinge sobretudo as pessoas mais pobres e marginalizadas. É importante manter viva a solidariedade para com estes irmãos e irmãs, que ficaram inválidos após esta doença. A eles asseguremos a nossa oração e asseguremos o nosso apoio a quem os assiste. Bravos leigos, bravas irmãs, bravos sacerdotes”, disse o papa Francisco, durante o Angelus, no domingo, 31 de janeiro.

Milhares de peregrinos acompanharam a reflexão, na Praça de São Pedro. A celebração recordou o 63º Dia Mundial dos Doentes de Hanseníase, a partir do tema “Viver é ajudar a viver”.

Em mensagem, o presidente do Pontifício Conselho para a Pastoral dos Agentes Sanitários, dom Zygmunt Zimowski, disse que a data é “uma nova ocasião para prosseguir a luta contra este terrível mal, assim como para debelar o ostracismo que frequentemente deixa sinais inconfundíveis nas pessoas infectadas”.

Dom Zimowski lembrou ainda que acolher os doentes de hanseníase “constitui um sinal concreto de solidariedade, de autêntica fraternidade e de misericórdia neste Ano Jubilar”.

PALAVRA DO BISPO

Dom Plínio

EVENTOS

SuMoTuWeThFrSa

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

 
 « ‹nov 2020› »