Notícias da Diocese

Dom Paulo Romeu participa de instalação da Diocese de Cruz das Almas

Uma multidão se concentrou na praça em frente à Matriz da Paróquia Nossa Senhora do Bom Sucesso, localizada no município de Cruz das Almas, na manhã deste domingo (28), para acompanhar a Missa de instalação da Diocese de Cruz das Almas e a posse de seu primeiro bispo diocesano, Dom Antonio Tourinho Neto. Um momento histórico, que teve como ponto alto a Missa presidida pelo Núncio Apostólico no Brasil, Dom Giovanni D’Anielo, e concelebrada por Arcebispos e bispos de outras Arqui (dioceses), por padres e diáconos. O bispo diocesano de Alagoinhas, Dom Paulo Romeu, participou da solenidade.

No início da Celebração Eucarística, o Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, apresentou a nova diocese, a partir do pedido de criação. “Na manhã de hoje, nesta cidade de Cruz das Almas, cruzam-se o sonho de toda uma região e a atenção paterna do Papa Francisco, explico-me: o sonho da comunidade católica dessa região do Recôncavo Baiano nos volta ao ano de 1975, quando os bispos da CNBB Regional Nordeste 3 pediram à Santa Sé a criação de cinco novas dioceses na Bahia. Em 1978 foram criadas as dioceses de Jequié e Itabuna; em 1979 a de Barreiras; em 1980 a de Irecê. A quinta, a do Recôncavo, ficou sem data definida. Em 2008 o Regional Nordeste 3 da CNBB aprovou o pedido da criação de duas novas dioceses, desmembradas integralmente da Arquidiocese de São Salvador da Bahia. Em 2010 foi criada a primeira delas: Camaçari. A segunda diocese do Recôncavo, a Diocese de Cruz das Almas, está sendo instalada hoje”, disse.

O chanceler da Arquidiocese de Salvador, padre Ademilton Santa Bárbara, leu as Bulas de Criação da Diocese e da Nomeação do bispo. Em seguida, o Núncio Apostólico entregou o báculo a Dom Tourinho, confiando a ele, a partir deste momento, a Diocese de Cruz das Almas.

Voltando o olhar para o Núncio Apostólico, Dom Murilo afirmou que esta região é uma das mais antigasda Bahia e, portanto, do Brasil. “90% de suas paróquias são mais que centenárias, duas delas estão entre as primeiras 15 do Brasil, com peso da história cívico-religiosa do nosso povo. Mas com o sonho do povo desta região cruza-se hoje a atenção paterna do Papa Francisco que, voltando os seus olhos para a necessidade da Igreja no Brasil, erigiu essa nova diocese, colocada sob a proteção de Nossa Senhora do Bom Sucesso. Aqui, no ponto mais alto do planalto, tropeiros vindos do sertão, fincaram uma cruz de madeira, onde paravam para descansar e orar pelas almas durante suas viagens de ida e volta, transportando mercadorias. Aqui a Cruz de Cristo deverá brilhar sempre mais como sinal de salvação. Assim, por caminhos que só a bondade de Deus poderá explicar, a antiga freguesia que tinha o nome de Nossa Senhora de Cruz das Almas, passa a ser, a partir de hoje, a sede da Diocese de Cruz das Almas”, afirmou.

Durante a homilia, o Núncio Apostólico afirmou que uma diocese nasce da solicitude e do amor. “A solicitude é o que a Igreja tem com seus fiéis, para não deixar vocês sem o cuidado. Essa solicitude foi mostrada aqui já há tantos anos atrás, em 1975, quando aconteceu o pedido de criação desta diocese. Fico feliz em poder dar cumprimento a essa solicitude. Uma diocese que é desmembrada de outra diocese nasce e finda sempre na mesma família, que é a Igreja. Temos que ter essa solicitude para continuar fortalecendo essa unidade. Somos todos um e o amor que temos um pelo outro faz com que todo mundo reconheça que nós somos uma só família amada por Deus e por Nossa Senhora. Solicitude e amor, duas palavras que eu espero que hajam nessa comunidade”, disse.

Ao serem agraciados com a Diocese de Cruz das Almas, os moradores da região do Recôncavo também acolheram o seu primeiro bispo, Dom Antônio Tourinho Neto que tomou posse com alegria, esperança e disposição. “É uma missão árdua. Eu conto principalmente com o clero. O primeiro ano será mais de observação do que de ação para poder ter o controle nas mãos daquilo que realmente a evangelização precisa. Conto com Deus, Ele me deu a graça, então Ele vai me dar a graça também de governar esta diocese segundo a monção do Espírito Santo”, afirmou.

Sobre as prioridades estabelecidas para o seu pastoreio, Dom Tourinho afirmou que elas são inúmeras, não há uma prioridade específica, porém a preocupação do bispo é motivar as vocações sacerdotais. “São muitas prioridades, mas, agora em primeiro lugar nós precisamos firmar o nosso clero”, disse.

As boas-vindas a Dom Tourinho também foram dadas pelo Arcebispo Emérito da Arquidiocese de Salvador, Cardeal Dom Geraldo Majella Agnelo, que enviou uma carta lida por Dom Murilo. “A Dom Antonio desejo um profícuo ministério episcopal, que Deus o guarde com saúde e muitos anos de vida. A Mãe de Deus com o título de Nossa Senhora do Bom Sucesso o acompanhe sempre em sua missão. Aos caros sacerdotes que comporão a diocese de cruz das almas, a minha especial saudação, desejo que acolham o pastor a vós enviado hoje com muita alegria e disposição renovada. Tenho confiança que Dom Antonio será recebido por um povo fervoroso, acolhedor e alegre”, escreveu Dom Geraldo.

Representando o Regional Nordeste 2 e ao lado do Arcebispo Emérito de Palmares, Dom Genival da França e do Arcebispo da Paraíba, Dom Manoel Delson Cruz, o Arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, falou sobre a alegria de participar da posse de Dom Antonio, que por três anos foi bispo auxiliar em sua diocese. “Foram três anos de serviço, de amizade, de fraternidade que, de fato, marcou muito a vida da Arquidiocese de Olinda e Recife. Vocês estão ganhando um tesouro, um presente, uma pérola preciosa. Nossa Senhora vai acompanhá-lo, que ele possa, com a ajuda de vocês edificar essa Igreja. Vocês vão contar com um pastor doado e sensível à questão dos pobres. Dom Antonio vai ajudar vocês na caminhada”, afirmou Dom Fernando.

O clero da Diocese de Cruz das Almas, por meio do pároco da Paróquia Nossa Senhora do Bom Sucesso, padre Josevaldo Carvalho, também deu as boas-vindas a Dom Antonio. “Dom Tourinho, ao render graças a Deus pelo dia em que o Santo Padre erigiu a Diocese de Cruz das Almas e nominou a Vossa Excelência sobre a cátedra nunca antes ocupada, para guiar esse povo de Deus, apresentamos o nosso filial acolhimento e o nosso caloroso abraço, na certeza de que juntos podemos dar cada vez mais a esta nascente Igreja Particular de Cruz das Almas, o rosto da verdadeira Igreja de Cristo, uma Igreja nascida da cruz”, disse o padre Josevaldo Carvalho, pároco da Paróquia Nossa Senhora do Bom Sucesso.

A mãe, os dois irmãos, cunhada, cunhado, sobrinhos e tios de Dom Antonio também participaram da Celebração Eucarística. “É uma emoção muito grande, uma alegria muito grande, estou com o coração muito agradecido ao Senhor. Nosso Senhor diz assim: eu vou enviar um pastor para pastorear o meu povo, que meu povo ouça a voz do pastor; e que ele também ouça a minha voz. Eu oro para que ele seja um bom bispo, que traga muita alegria ao coração do Senhor, e que o povo fique feliz com ele, que ele também honre e fique feliz com o povo”, disse a mãe de Dom Antonio, Edézia Vilas Boas Tourinho. É importante lembrar que a Diocese de Cruz das Almas é composta pelos municípios de Cabaceiras do Paraguaçu, Cachoeira, Cruz das Almas, Governador Mangabeira, Maragogipe, Muritiba, Santo Amaro, São Félix, Sapeaçu e Saubara, todos no Recôncavo Baiano.

Texto e fotos: Sara Gomes / Arquidiocese de Salvador

PALAVRA DO BISPO

Dom Plínio

EVENTOS

DomSegTerQuaQuiSexSab
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

 
 « ‹nov 2018› » 

Facebook